Buscar
  • sindicatoruralderioverde

“TAXA DE JUROS COMPATÍVEIS AO QUE O PRODUTOR RURAL CONSEGUE PAGAR" É PEDIDO DE AUTORIDADES NA ABERTU




Por Maria Laura


A feira tecnológica do agronegócio em Rio Verde, é considerada a maior do setor no Centro-Oeste. E após dois anos sem a realização, vê-la de volta com mais de 600 expositores entre empresas de máquinas, implementos agrícolas, instituições financeiras, exposição de mais de mil animais e palestras gratuitas sobre a agropecuária, traz a certeza de que as coisas estão voltando a normalidade. O tema da Tecnoshow Comigo 2022 é "Produtores que alimentam cidades" e faz jus a classe que não parou em momento algum para que não faltasse comida nas mesas das famílias.


Durante a abertura da feira, na manhã desta segunda-feira, 4, as autoridades ressaltaram a importância da diminuição dos juros do crédito rural, que atualmente tem taxa de 10,75%. O presidente da cooperativa, Antônio Chavaglia, foi objetivo ao dizer que os produtores precisam de crédito com juros justos, para que possam continuar investindo no setor.


Para o presidente do Sindicato Rural de Rio Verde, Luciano Guimarães, o Senado e o Congresso Nacional tem deixado a desejar com as demandas do agronegócio. "Eu acredito que nós cidadãos de bem queremos um país de mudança onde cada um se respeite e os setores tenham independência, que o Senado e o Congresso Nacional parem de ser omissos. Nós produtores estamos cansados, queremos um país livre para cuidar do nosso negócio, do negócio de vocês".




O Governador de Goiás, Ronaldo Caiado, compartilhou da mesma opinião que Chavaglia e disse "temos que respaldar o produtor, que a taxa de juros seja compatível ao que ele consegue pagar". Caiado ressaltou que na produção nacional, Goiás pode assumir o 2° lugar com uma produção recorde de 30 milhões de toneladas, o que é reflexo de maior produtividade por hectare. "Graças a tecnologia e ao avanço apresentado pela Tecnoshow, hoje Goiás ultrapassa outros estados em por hectare. A Tecnoshow hoje é a maior escola que existe no país para formar e orientar produtores rurais", explicou o governador.


O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, o deputado estadual Lissauer Vieira, explicou que o retorno da feira tecnológica marca a "retomada econômica do setor que segurou a economia do país, durante a pandemia" e pede para que as instituições financeiras analisem as taxas de juros "o crédito e as taxas de juros precisam ser revistas, é humanamente impossível pagar os valores que os bancos estão oferecendo".





O agronegócio é um dos pilares de sustentação da economia brasileira que anualmente tem contribuição relevante no Produto Interno Bruto (PIB). Em 2021 o PIB do setor cresceu 8,36% o que somou participação de 27,4% na economia do país. De acordo com os produtores a entrega tem sido unilateral, pois mesmo com os bons resultados o agronegócio tem passado dificuldades com os juros das linhas de crédito, que ajudam nos investimentos e pagamento de dívidas do setor que nunca para.

0 comentário