top of page
Buscar
  • Foto do escritorsindicatoruralderioverde

POLÍCIA INVESTIGA ONDA DE CRIMES CIBERNÉTICOS EM RIO VERDE


No mínimo 4 pessoas relataram terem sido vítimas de crimes cibernéticos na última semana no município entre elas, PRODUTORES RURAIS



A Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos de Rio Verde está investigando uma série de crimes cibernéticos ocorridos na cidade. Segundo dados divulgados na manhã desta sexta-feira, 17, em coletiva de imprensa, o que chama a atenção da polícia, são as expressivas quantias, que somadas, ultrapassam um milhão de reais.


Os criminosos usam um sistema de hackeamento dos celulares e invadem as contas bancárias das vítimas, retirando todo o dinheiro existe nas contas. O delegado titular da delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos Caio Martines, explica que a abordagem dos criminosos é feita de forma clara e concisa. “Os criminosos atuam primeiramente enviando mensagens fazendo se passar pelo banco sugestionando que o cliente tenha efetuado alguma compra e com um número de contato caso o cliente não tenha realizado o mesmo. As mensagens as vezes são tão seguras que as pessoas acabam ligando para o determinado número, passando dados e é neste momento que os criminosos conseguem hackear o celular através de um aplicativo que fazem as vítimas baixarem e a partir deste momento, iniciam-se as transações bancárias e o golpe em si”, explica o delegado.


O delegado explica que até o momento, quatro vítimas foram até a delegacia registrar boletins de ocorrência e produtores rurais tem sido alvo grande dos criminosos. “Registramos a ocorrência de um produtor rural que sozinho teve mais de 1 milhão de reais subtraídos das contas bancárias por meio deste golpe”.

A Polícia Civil está investigando as ações criminosas e explica que esse tipo de crime prevê prisão de quatro a oito anos. “A Delegacia tem uma central de inteligência que trabalha especificamente com este tipo de crime e pedimos a todas as pessoas que se sentirem coagidas por ações desse tipo que procurem a Polícia, relatem os casos, prestem o maior número de informações possíveis para que sejam usadas posteriormente como provas do crime”. O delegado alerta ainda que as centrais de atendimento do banco não ligam para informar compras indevidas.


COMO EVITAR CAIR EM GOLPES


· Não clique em links;

· Não ligue para qualquer número;

· Nunca informe suas senhas;

· Cuide com mensagens surpresa;

· Se alguma dessas mensagens chegar em seu celular e você suspeitar do golpe, você pode bloquear o número.



0 comentário

コメント


bottom of page