top of page
Buscar
  • Foto do escritorsindicatoruralderioverde

Agropecuária: Rio Verde lidera a lista com 8.570 empregados em janeiro


Sindicato Rural de Rio Verde capacitou cerca de 5 mil pessoas para atuarem nas mais variadas áreas do agronegócio em 2022.


O Estado de Goiás fechou o mês de janeiro com ótimos resultados no setor agropecuário, criando 1.508 vagas de emprego. No ranking dos municípios líderes em criação de empregos no campo, estão: Jataí (597 vagas), Rio Verde (341), Mineiros (195), Cristalina (157) e Luziânia (102).

Rio Verde assume o pódio no quesito número de pessoas trabalhando com carteira assinada no primeiro mês do ano, com 8.570 empregados; seguido por Cristalina 6.885 empregados; Jataí com 4.463; Mineiros com 2.942; e Itumbiara com 2.827. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Trabalho e Previdência, baseado nas informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged).


O resultado é atribuído a produção de lavouras temporárias, principalmente nos segmentos de cultivo de soja, cereais, cana-de-açúcar, alho e plantas não especificadas, garantindo ao Estado Goiás o maior estoque de pessoas empregadas em atividades ligadas ao campo num mês de janeiro dos últimos quatro anos.


Os bons números também estão ligados a capacitação de mão de obra, garantindo que mais pessoas estejam empregadas. O Sindicato Rural de Rio Verde oferece gratuitamente cursos em parceria com o Senar/GO, nos mais variados ramos do agronegócio e só no ano passado capacitou cerca de 5 mil pessoas. O presidente do SRRV, Olávio Teles, ressalta o quanto esse preparo é importante. “Como produtor rural fico muito satisfeito com a quantidade de pessoas capacitadas e empregadas no agronegócio, o Sindicato Rural se orgulha de contribuir para a formação de mão de obra”.


Max Gomes é mobilizador no SRRV e lida diretamente com os participantes dos cursos e produtores rurais interessados na contratação, e diz que a capacitação é a chave para melhor garantir alguma vaga no campo. “Capacitamos todos os meses dezenas de pessoas, que já saem dos cursos prontos para assumir as mais variadas vagas no agronegócio”.


0 comentário

Comments


bottom of page